CRIADO PARA A SUA EDIFICAÇÃO

Sejam bem vindos! Aqui a verdade é exposta sem maquiagem. A Bíblia é a autoridade para falar de Deus e da Sua relação com as suas criaturas.

"Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna" (Atos 13.48)

Confissão de Fé

Creio que a justificação e a salvação do homem têm como causa meritória a justiça de Cristo e o seu sacrifício perfeito. A salvação dos seres humanos caídos é pela graça de Deus somente, tem como instrumento somente a fé, tem como fim somente a glória de Deus, tendo como a única fonte da verdade e a única autoridade, em relação a esse assunto, somente as Escrituras, Antigo e Novo Testamentos, num total de 66 livros.

Creio que os “cinco Solas” são a verdade bíblica:

“Sola Scriptura”. Somente as Escrituras!
“Solus Christus”. Somente Cristo!
“Sola Gratia”. Somente a graça!
“Sola Fide”. Somente a fé!
“Soli Deo Gloria”. Somente a glória de Deus!

Creio que a salvação é, do começo ao fim, uma obra de Deus (monergismo) e que o homem nada pode fazer para cooperar com Deus para a sua própria salvação. Essa visão está claramente exposta nos chamados “cinco pontos do calvinismo”:

  • Depravação total – A queda de Adão afetou a totalidade da pessoa do homem.
  • Eleição incondicional – A eleição é baseada exclusivamente na vontade de Deus e não na presciência de fé ou obras.
  • Expiação limitada – A redenção foi obtida por Cristo para os eleitos.
  • Graça irresistível – A regeneração pelo Espírito Santo é eficaz para os eleitos.
  • Perseverança de Deus junto aos Santos – Deus vai, pela graça, completar o que Ele começou na regeneração.

Creio que a Bíblia toda, Antigo e Novo Testamentos, constitui uma unidade, que a pessoa de Jesus Cristo, Sua obra e Seu reino, constituem o tema central da Bíblia e que Jesus Cristo é o único meio de salvação em todos os tempos, tanto antes como depois da Sua primeira vinda, e, portanto, somente Ele salvou todos os eleitos em todas as eras.

Creio que a Bíblia toda tenha sido inspirada por Deus, sendo assim infalível, e que constitui a única autoridade no que se refere à genuína religião, e que Ele nos deu como diretriz com relação à fé e à conduta em todas as áreas da nossa vida.


Pesquisar este blog

FARAÓ PODERIA TER SE ARREPENDIDO?


Faraó Poderia ter se Arrependido?


Gary North

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto

Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra. (Romanos 9:17)

Deus levantou Faraó para o propósito errado? Ou magnificar a Sua própria glória era um propósito suficiente para levantar Faraó? Mas se Ele levantou Faraó para esse propósito, então como Faraó poderia ter sobrepujado o propósito de Deus, arrependendo-se e permitindo que os hebreus deixassem o Egito em paz?

Antes de Moisés começar sua missão junto ao povo de Israel, Deus prometeu que Ele endureceria o coração de Faraó. “Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó, e multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as minhas maravilhas. 4 Faraó, pois, não vos ouvirá; e eu porei minha mão sobre o Egito…” (Êxodo 7:3-4a).

Deus endureceu ativamente o coração de Faraó, para que Ele pudesse “por Sua mão sobre” – julgar – o Egito. Isso é o que Ele disse a Moisés sobre o Seu plano, bem antes do primeiro confronto de Moisés com Faraó. Faraó poderia ter sobrepujado o endurecimento do seu coração por Deus? Como?

“Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o seu querer” (Provérbios 21:1). Resultado: “O SENHOR endureceu o coração de Faraó, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito a Moisés” (Êxodo 9:12). A Bíblia é clara: Faraó estava sob o controle soberano de Deus.

Resposta Questionável

“Mas a Bíblia diz que Faraó endureceu seu próprio coração (Êxodo 8:15, 32). Não devemos culpar a Deus por esse endurecimento do coração de Faraó. Ele estava exercendo o seu livre-arbítrio. Deus o julgou por seus pecados.”

Minha Resposta:

A Bíblia diz inquestionavelmente que Faraó endureceu seu próprio coração. Ele era um agente moral responsável. Mas isso não responde a pergunta inicial, a saber, Faraó poderia ter se arrependido? Ele poderia ter amolecido o seu coração, a despeito de Deus?

Depois disse o SENHOR a Moisés: Vai a Faraó, porque tenho endurecido o seu coração, e o coração de seus servos, para fazer estes meus sinais no meio deles, 2 E para que contes aos ouvidos de teus filhos, e dos filhos de teus filhos, as coisas que fiz no Egito, e os meus sinais, que tenho feito entre eles; para que saibais que eu sou o SENHOR. (Êxodo 10:1-2)

Se Faraó tivesse se arrependido dos seus pecados, e liberto os hebreus, como a palavra de Deus poderia ter sido cumprida? Podemos dizer que a vontade do homem pecador (ou mesmo do justo) pode prevalecer contra o intento declarado de Deus? E se Ele fez isso com Faraó, por que não com outros rebeldes? Para estudo adicional: Ex. 4:21; 7:13,22;9:12,35; 14:8; Is. 6:10; 63:17.

Fonte: 75 Bible Questions Your Instructors Pray You Won’t Ask, Gary North, (Institute for Christian Economics, 1988), p. 19-20.

Comentários:

Postar um comentário

PARA VER MAIS POSTAGENS CLICK NA SETA À DIREITA, LOGO ACIMA.

Envio de artigos por e-mail

Agora os artigos, escritos no próprio blog, podem ser enviados por e-mail, é só clicar no artigo desejado, descer até o final do artigo, digitar o e-mail, abaixo dessa nota, e enviar. Abençoe seus amigos divulgando-lhes artigos que os ajudarão a compreenderem as Escrituras.

Envie artigos por e-mail, em PDF

Enviar artigo em PDF para

POSTAGENS MAIS VISITADAS

SEGUIR BLOG POR E-MAIL

DIVULGUE ESTE BLOG

BannerFans.com

VÍDEOS YOU TUBE, INCLUSIVE TEOLÓGICOS

Loading...

POR QUE DEUS DECRETOU O MAL?

DEUS PAI COMO AGENTE DA SALVAÇÃO

DEUS FILHO E DEUS ESPÍRITO SANTO COMO AGENTE DA NOSSA SALVAÇÃO

MORTOS NÃO TEM LIVRE-ARBÍTRIO

A ESCRAVIDÃO DO ARBÍTRIO 1

A ESCRAVIDÃO DO ARBÍTRIO 2

A SOBERANIA X A RESPONSABILIDADE DO HOMEM

SOBERANIA DE DEUS

INERRÂNCIA DAS ESCRITURAS